22 outubro 2010

Por acaso

já tinha saudades disto: de chegar a Santa Apolónia a correr e procurar a linha do comboio certo, da viagem a ler ou a olhar pela janela enquanto o comboio sobe o país, do meu Pai à espera na estação, de jantarmos os dois e falar sobre trabalho, futebol e banalidades, de cumprimentar os cães à chegada, de estar, finalmente, no meu lugar.

Por acaso já tinha saudades: da minha família, da minha terra, da minha casa.
Por acaso tinha. E de certeza que não é por acaso.

3 comentários:

paula disse...

Lia eu, uma vez,aqui que 'há pessoas que eu sei bem, pudesse vê-las mais, senti-las mais, e estaria mais próxima de mim própria, todos os dias. quase como se em momentos, depois delas, tivesse vontade de dizer a toda gente: olha agora, sou eu.' e eu concordo e sinto-o plenamente.

bom fim de semana, beguinha

BlueAngel disse...

Bom fim-de-semana! Estar em casa e com quem nos ama incondicionalmente será sempre do melhor que há! Se precisares de quem te vá buscar ao comboio no domingo é só dizeres. :-) beijocas larocas a todos :-)))

Anónimo disse...

Sabe tão bem os miminhos da mãmã e do papá. por acaso tu e o teu pai cruzaram-se comigo e com os meninos em Aveiro mas nem nos viram. Beijinho
Gena