16 junho 2007

Eu no meu mundo


Enquanto as palavras decidem escrever-se a si mesmas. Enquanto os meus dedos primem as teclas erradas. E enquanto dura esta inconstância entre as ideias e a verdade... Ficam frases acabadas ao primeiro impulso... ou talvez ao segundo.


Eu quero... acreditar.

Eu tenho... objectivos.

Eu acho... que sou capaz.

Eu odeio... vacilar.

Eu sinto... medo.

Eu escuto... o silêncio.

Eu cheiro... a pele.

Eu imploro... tempo.

Eu arrependo-me... de momentos.

Eu amo... as minhas pessoas.

Eu sinto dor... e choro.

Eu sinto falta... e sofro.

Eu importo-me... quando falho.

Eu sempre... fui assim.

Eu não fico feliz... só por ficar.

Eu acredito... que nada acontece por acaso.

Eu danço... abraçada.

Eu canto... mal.

Eu choro... muito.

Eu falho... constantemente.

Eu luto... incessantemente.

Eu escrevo... cada vez menos.

Eu ganho... alguns sorrisos.

Eu perco... outros tantos.

Eu nunca digo... que é fácil.

Eu estou... tranquila.

Eu sou... frágil.

Eu fico feliz... com as pequenas coisas da vida.

Eu tenho esperança... que algumas coisas ainda sejam para sempre.

Eu preciso... de viver os meus segredos.

Eu deveria... revelar-me diariamente.

6 comentários:

Ma. Luis disse...

Hummm... já estou com a pulga atrás da orelha, talves seja melhor enviar-te o meu diário para escreveres umas páginas de desabafo...

Sombr|A|rredia disse...

...qual a razão de eu ter gostado tanto deste post?
Talvez por retratares tanto das dúvidas e ambições de todos nós
:)
Beijos de luz**

BlueAngel disse...

Tu és... uma boa amiga com essas características todas. :-)

Rute Borges disse...

És uma bonita mulher.
Um beijo

ML disse...

Ai "jasussss", não é talves, é TALVEZ, perdão pelo erro!!!

docinho disse...

TU... és alma cheia de conforto!

Beijos confortados