19 janeiro 2010

Eu ainda vou



Para contrariar a facilidade com que se olha para trás. Para reforçar a faculdade de viver o que está presente. Para acreditar na possibilidade de que para a frente há muito caminho.


Depois DISTO o melhor é mesmo pensar assim:


Eu ainda vou publicar um livro.
Eu ainda vou fazer novos amigos.
Eu ainda vou aprender a cozinhar.
Eu ainda vou saber passar a ferro uma camisa.
Eu ainda vou andar de teleférico de olhos abertos.
Eu ainda vou a Nova Iorque.
Eu ainda vou ter outro filho.
Eu ainda vou sentir-me valorizada e respeitada e estimada também.
Eu ainda vou viver de coincidências.
Eu ainda vou acreditar em alguém.
Eu ainda vou comprar 50 livros de uma só vez.
Eu ainda vou ter uma noite tranquila, sem nada (mesmo nada) a pesar dentro da cabeça.
Eu ainda vou voltar a ser muito feliz.
Eu ainda vou ter uma cadela e chamar-lhe Mafalda.
Eu ainda vou ver um porco a andar de bicicleta.
Eu ainda vou perceber a piada de uma bebedeira.
Eu ainda vou ter uma grande surpresa.
Eu ainda vou entrar no cinema sozinha.
Eu ainda vou adormecer agarrada ao filhote muitas e muitas noites.
Eu ainda vou arranjar um grande motivo para saltar da cama de manhã.
Eu ainda vou ser embalada para adormecer.
Eu ainda vou adormecer na cama dos meus papás.
Eu ainda vou ouvir muitas vezes o filhote a chamar-me fofinha.
Eu ainda vou esquecer umas quantas ideias más.
Eu ainda vou insistir nas minhas melhores ideias.
Eu ainda vou escrever um poema.
Eu ainda vou subir a um palco.
Eu ainda vou confessar muitas verdades.
Eu ainda vou ter muita sorte na vida.
Eu ainda vou passar um ano de férias a viajar pelo mundo.
Eu ainda vou dançar uma noite inteira.
Eu ainda vou ser capaz.
Eu ainda vou cantar para alguém.
Eu ainda vou rir até não aguentar mais.
Eu ainda vou perdoar.
Eu ainda vou conseguir.
Eu ainda vou provar caracóis.
Eu ainda vou inventar alguma coisa especial.
Eu ainda vou ser eu por alguns anos.
Eu ainda vou valer a pena.
Eu ainda vou plantar uma árvore.
Eu ainda vou pintar o cabelo de uma cor esquisita.
Eu ainda vou correr atrás.
Eu ainda vou gritar em cima de uma montanha.
Eu ainda vou ter força.
Eu ainda vou ter fé.


3 comentários:

BlueAngel disse...

Tu já valeste a pena, tu vales a pena e tu valerás sempre a pena e é MUITO IMPORTANTE, que nunca te esqueças disso! MUITO!!! Estou cá para te lembrar sempre, SEMPRE!!! Quanto ao resto quero cá estar para assistir a todas as tuas vitórias!!! Todas! Quem sabe não publicamos esse livro juntas? ;-) beijocas larocas com amizade

scorpiowoman disse...

Tu foste, és e serás sempre um grande exemplo, uma menina-mulher que escreve como pouca gente o consegue fazer, que vive e saboreia a vida nas suas coisas mais simples, que enche uma sala cinzenta e sombria com o mais tímido sorriso... ando longe mas não desatenta e tu ainda vais ter muitas histórias (todas boas) para contar... Jinhos***

SombrArredia disse...

Se essa lista fosse minha faltava eu dizer "eu ainda um dia vou deixar de ser viciada na net"
;)