03 abril 2007

Deixar para depois

«Há 200 anos atrás, Benjamin Franklin partilhou com o mundo o segredo do seu sucesso: "Nunca deixar para amanhã o que se pode fazer hoje" - disse ele. Este é o homem que descobriu a electricidade. Era de esperar que mais gente lhe tivesse dado ouvidos.
Não sei porque adiamos as coisas, mas se tivesse de adivinhar, diria que tem muito a ver com medo. Medo de falhar. Medo de sofrer. Medo de ser rejeitado. Às vezes, é apenas o medo de tomar uma decisão. Porque... e se estivermos enganados? E se cometermos um erro que não podemos desfazer?
Seja lá o que for que tememos, uma coisa é verdade. Quando a dor de não fazer nada se torna pior do que o medo de fazer, parece que carregamos um grande tumor.
Aquele que hesita está perdido. Não podemos fazer de conta que não nos avisaram. Todos ouvimos os ditos, ouvimos os filósofos, ouvimos os nossos avós a falarem do tempo perdido, ouvimos o raio dos poetas a dizerem-nos para vivermos o momento.
Mesmo assim, às vezes, temos de ver por nós mesmos. Temos de cometer os nossos erros. Temos de aprender as nossas lições. Temos de varrer a possibilidade para baixo do tapete do amanhã até não podermos mais. Até que finalmente percebemos o que Benjamin Franklin queria dizer... Que saber é melhor do que especular, que acordar é melhor do que dormir. E que até o maior fracasso, até o pior, o mais crasso dos erros, é melhor do que nunca tentar.»
Anatomia de Grey

5 comentários:

BlueAngel disse...

Acredita que assim que comecei a ler reconheci as palavras!! Por causa dessas palavras esse é um dos meus episódios preferidos. E concordo plenamente que tentar é sempre a melhor alternativa, porque ficar para sempre na incognita é um castigo, um grande castigo.

Rute disse...

Incontestável verdade, que doi, quando assim não vemos o mundo.
Um beijo

docinho disse...

Ler-te é deixar o meu coração a pensar mais que a minha cabeça...

Beijos por aqui...

Cláudia Pinto disse...

Costumo dizer que é adiar o inevitável, mas por vezes, adiar sabe bem, conforta, dá coragem e tempo de reflectir... Sim, é por medo ou indecisão que adiamos, mas não deixamos de o fazer quando temos dúvidas e inquietações. Adiar por vezes não resolve mas ajuda a ponderar e a criar mais medo (eehehhehehe). Digamos que é uma boa desculpa para nos irmos habituando a certas ideias ;)

Beijinhos, Saudações Iscspianas e Boa Páscoa para ti e para a família!

Diana disse...

... mais vale o arrependimento do que fizemos do que arrependermo-nos de nada ter feito.E,
se ponderadas as nossas decisões na circunstância do tempo e lugar em que foram tomadas, chegamos à conclusão que fariamos tudo igual.
Não é possivel tomar as decisões com conhecimento do futuro e das consequências das decisões...
Como sempre disseste, viver não permite o uso da borracha.
Bjs
Mana